exercícios

Um grande número de pessoas com epilepsia usa terapêuticas alternativas junto com a medicina tradicional. Embora a prática de Yoga também possa ser considerada como um exercício, outros programas de exercício físico (tais como resistência, força, equilíbrio e flexibilidade) têm um papel importante neste quadro. É interessante verificar que tanto as pessoas com epilepsia como os profissionais de saúde habitualmente não usam programas de exercício físico como terapêutica complementar

FONTE: epilepsia/pt

Já foi demonstrado claramente que a ioga reduz o estresse”, diz Pacia, da NYU “Nós acreditamos que a ioga melhorará a qualidade de vida de nossos pacientes reduzindo o número de convulsões que sofrem ou aliviando a ansiedade e até das duas formas”.

De acordo com o Instituto Nacional de Distúrbios Neurológicos e Derrame, mais de dois milhões de pessoas nos Estados Unidos já apresentaram convulsões involuntárias ou já foram diagnosticadas com epilepsia.

A epilepsia é como uma tempestade elétrica no cérebro – o padrão normal da ativação nervosa é rompido, causando convulsões e outros sintomas. Pode se originar de lesões na cabeça, de complicações de outras doenças, de características genéticas ou de uma causa desconhecida. Apesar dos avanços nos tratamentos médicos e cirúrgicos para distúrbios cerebrais, cerca de 20% dos pacientes continuam a apresentar convulsões. Além disso, muitos epilépticos apresentam ansiedade e depressão debilitantes, que intensificam as convulsões.

Fonte: Universidade de Nova Iorque, 25/07/2001

7 Comment

  1. Marcia Leão says: Responder

    Muito me agrada a terapia alternativa, no caso, a yoga, mexe com a mente e acaba beneficiando o paciente!
    Adorei a matéria ! Parabéns 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

    1. Gustavo Leão says: Responder

      obrigado Mae, se cada um fizer sua parte, viveremos num mundo melhor. bjj

  2. Antônio Leão says: Responder

    Muito importante essa iniciativa de falar sobre esse assunto e conseguinte orientação a respeito parabéns.

    1. Gustavo Leão says: Responder

      obrigado pai!, juntos somos mais fortes

      essa conscientizacao é feita em parceria com a purple day
      junto com parceiros, levaremos informação a quem necessita
      bjjj

  3. Gustavo tenho epilepsia refratária desde os 3 anos de idade. Vc conhece algum grupo de apoio em Curitiba no Paraná como existe em São Paulo ?

    1. Oi Juliana
      tem pessoas do movimento dessa causa que conheço em Curitiba, vou perguntar e te respondo por aqui e por email abraçoss

  4. to go to see the web site, that as what this web page is providing.

Deixe uma resposta